Pós-graduações IMED 2013

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

O ambiente

O fisiologista Claude Bernard cunhou no século XIX a expressão millieu intérieur para se referir ao líquido extracelular. A função deste líquido é manter as condições ideais para a vida das células, que só pode ocorrer a partir da manutenção da troca de substâncias. O metabolismo celular precisa constantemente ingerir oxigênio e nutrientes e expelir os dejetos metabólicos, como o gás carbônico e demais produtos, e enquanto o líquido extracelular se mantiver em condições ótimas, a célula pode se manter viva.

No campo psicológico, pode-se utilizar o millieu intérieur como metáfora da regulação do comportamento. As pessoas estão constantemente se relacionando com o ambiente que as cerca, trocando principalmente informações. As informações são agentes que modificam o comportamento, podendo tanto dar indicativos de que tudo está indo bem quanto gerar sinais de alerta. Um bom exemplo disso são as relações familiares: por mais que se acredite, em parte erroneamente, que somos os "donos" de nossos comportamentos, pode nos afetar muito palavras duras vindas de nossos familiares como "Eu te odeio" ou "Você é um mentiroso".

O senso comum tende a considerar que as pessoas são senhoras da sua vontade, e que todos deveriam ter controle sobre seus atos. Sabemos que isso não acontece. Um dos fatores diz respeito aos elementos biológicos, pois existem pessoas mais propensas a comportamentos impulsivos e outras nem tanto. O outro fator é o ambiente, que é interpretado através dos mecanismos de aprendizagem. Muitas vezes aprendemos tão bem as coisas que acabamos por repeti-las sem nos darmos conta de que estamos fazendo; isto é o que faz uma pessoa responder: "Não sei porque continuo brigando com meus pais, mas eles continuam me irritando". Mas a aprendizagem é realizada a partir de interações com o ambiente: aprendemos conforme nos dizem o que é certo e errado fazer, e repetimos isso em nossas vidas. Isso significa que nosso millieu intérieur psicológico determina, em muito, aquilo que somos e o que fazemos.

Um comentário:

g a b r i e l e disse...

Só comentando pra dizer que li XD......... e que não pensei em nada pra comentar. *sono*
Ah, e fazer uma propaganda básica do meu blog hehehe.... http://www.speakingfortrees.co.nr